sexta-feira, 8 de junho de 2012

CALMA, ISTO É SÓ UM ROMANCE

.
.

«Veio-lhe à memória a consideração de um crítico de que a vanguarda era uma atitude de rebeldia contra a trivialidade burguesa da arte e uma crítica à cultura burguesa. Mas eram os bancos que se ornamentavam com obras dos artistas mais avançados. Lá estavam os críticos a tomar parte dos júris, a serem intermediários entre a finança e a arte.»

Manuel de Lima,
A Pata do Pássaro

Sem comentários: