sexta-feira, 11 de maio de 2012

QUESTÕES DE CARTEIRA

.
.

Meia dúzia de moedas, uma nota
e uma série de espelhos em letra
de imprensa – vincadas relações
de proximidade com o que sou:

o passe do autocarro, o cartão
de crédito, da faculdade, e um que se repete
cartão de biblioteca da minha urbe,
acompanhante chegado do de cidadão
e de um de “publicidade de amigo”.

Já no que diz respeito às três fotografias,
encontradas nas últimas facturadas
limpezas, quadradas, formais
e utilitárias, aguardam vazias a sua
oportunidade em outros palpáveis
constantes complementares à própria vida. 

O suficiente para demonstrar que isto
de saber existir, ligado ao mundo,
implica, também – infelizmente –
burocratização, dinheiro e esquecimento;

encontrar na carteira revelações filosóficas
e cotões que não lembram a ninguém.
.
.

Sem comentários: