quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012


«Nunca pensei que o Pacaça me convidasse para fazer parte do piquete dos contentores. O Mourita estava farto de dizer ao Sr. Acácio e mesmo ao Pacaça que gostava de ir fazer as rondas mas eles nunca o levaram, é trabalho de homem, tem de se passar uma noite ao relento e estar preparado para o que der e vier, os ladrões que apanharmos têm de ser castigados. (…)

Vamos sempre no carro do Pacaça que tem volante à direita por ter sido comprado em Moçambique. Estacionamos no princípio do cais e os contentores perdem-se de vista ao longo da margem do rio. O Sr. Belchior diz que os contentores são as sobras do império, não deixa de ter piada que estejam a apodrecer no mesmo sítio de onde o império começou, alguma coisa isto quer dizer, alguma coisa devemos aprender com isto, tudo na vida tem os seus porquês.»
  
Dulce Maria Cardoso,
O Retorno

Sem comentários: