sábado, 5 de novembro de 2011

COISAS BOAS QUE SE PERDERAM (SOBRE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE)

.
.
«Era um homem mais aquietado, embora com um humor muito particular. Foi sempre uma pessoa íntegra, digna. Foi a grande figura do que deve ser um intelectual que trabalha para o estado, não para o governo. A nossa sociedade foi perdendo isso. O intelectual não teve mais orgulho em trabalhar para o estado.»

Fernando Lemos em entrevista a Alexandra Lucas Coelho
.
.

Sem comentários: