quarta-feira, 16 de novembro de 2011

8.

.
.
Mas se o terror, a miséria, o lento e contínuo
princípio de morte colectiva entram pela casa adentro
e o sangue tinge em sucessivos flashes raios catódicos
a mesa de jantar, que segurança débil é essa de julgares
que em todo o espectáculo de nudez e desolação
os efeitos gerais ficam para lá da porta de entrada?
e se ao fim-de-semana a tela se expande numa sala
de cinema e o derradeiro instante de extermínio
te enche de súbito o coração de um sentimento benigno,
repara que é apenas na distância entre filtros
que te parece palpável uma tragédia.
.
.
Paulo Tavares
.

Sem comentários: