quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Coisas simples como acariciar a curva da tua perna quase fria
enquanto uma voz dorida como a de uma criança perdida canta
«tapa me tapa me tapa me tapa me que tengo frio»
ou de me aperceber de um fio de tristeza nos teus olhos
estar com coisas simples como estas que fazem o dia que apenas acontece
quando aqui estás um pouco triste às vezes longe e estendes a mão ou um olhar
e eu refaço o dia e o mundo enchendo-os de pequenas coisas
simples como quem sente a luz a amanhecer uma criança
e cantar.


Carlos Alberto Machado,
Talismã
.

Sem comentários: