quinta-feira, 30 de junho de 2011

COORDENADAS EMOCIONAIS

.
.
Se já te perdeste alguma vez
numa foto, e ela (não a foto) te olha
de uma maneira fixa
que só outra dimensão é capaz de explicitar,
sabes certamente que nesses planos
o passado é a única e insuficiente salvação,
a prova de que o tempo não é fugaz
para lá de nós, das nossas
próprias mãos. Em frente
ao portátil, atravessando o oásis
da era digital, és o negativo dessa mesma
foto, a prova que falta
para, celeste e atento, de novo te encontrares.
.
.

Sem comentários: