quinta-feira, 26 de maio de 2011

SER OU NÃO SER

.
.

Um mundo que premeie a teatralização, as personificações mais credíveis, nunca pode ser um mundo digno. Acaba o palco, a circunstância, por ocupar demasiado espaço. O próprio lugar das pessoas.
.
.

Sem comentários: