segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

41

 .
 .

Ninguém se encosta a si próprio tão
intensamente como quando sofre ou como
quando entra num mercado de uma
das nossas grandes cidades. O comércio
é feito de uma linguagem inesgotável:
sobra de um lado, falta de outro. O consumo,
por mais que o repitam, não é invenção do capitalismo:
os deuses formaram homens incompletos,
com estômago, frio, vaidade, como queriam outro resultado?
.
.
Gonçalo M. Tavares,
Uma Viagem à Índia
.

Sem comentários: