domingo, 24 de outubro de 2010

COMO EM TUDO NA VIDA

.
A escrita, a mudar o mundo, muda-o no abismo, nunca no imediatismo da vertigem. Implica um à-vontade no limite da insegurança. Do local onde tudo, verdadeiramente, acontece.
.
.

Sem comentários: