sexta-feira, 3 de setembro de 2010

LUA CHEIA

.
.
A re-humanização daqueles que sugam o sangue dos outros, tal como no século passado, é a grande proposta de início de século. Nisto, como noutros exemplos fenomenológicos, começo eu a acreditar: a sociedade ocidental cria imunidades para os seus próprios males, fantasias inconscientes, próprias, consequentes, que legitimam as realidades grotescas que habitam o subconsciente colectivo. Basta ver televisão para perceber. Eles têm sentimentos e evitam ao máximo sugar-nos o sangue. Fantástico!
.
. 

Sem comentários: