segunda-feira, 3 de maio de 2010

O QUE AQUECE QUEIMA

 .
 .

O sol aquece-me.
O caminho. Silencioso
e apaziguado
para um destino volátil.
Igual ao costume dos dias.

Não gosto disso.
Apenas do sol que queima,
todos os costumes
que se arrastam
na nossa teimosia.

O preço a pagar pelo silêncio.
.
. 

Sem comentários: