segunda-feira, 26 de abril de 2010

A SOLIDÃO

 .
 .
Quero partilhar
a minha solidão
contigo, massificá-la.

Depois de tudo
o que vi, do caos
sintonizado no meu

corpo, coalhado
pela magia sincera
da inocência, retiro tudo

o que disse. A culpa
deve existir,
mas sempre aliada

à solidão. Nunca
a poderemos julgar.
Somos unos.
.
. 

Sem comentários: