terça-feira, 20 de abril de 2010

PARA VOCÊS QUE NÃO SÃO MAIS DO QUE UM ÚNICO E CONTÍNUO AMOR

.
.

No caminho árido
e difícil do esquecimento
surgem sempre oportunidades
que nos trazem de volta
a necessidade de esquecer.
Acontece isto, sempre que conheço
uma mulher, sempre que me encosto
afinal a ti, numa noite de riso,
de ternura. E ela
és afinal já outra. Uma frase
que já não perfaz
o mínimo do que sentiu.
Enquanto vos observo e
falo de longe e de perto.
.


2 comentários:

Mazi disse...

Feeling, Believing...
Inner State of Being...

Daniel Ferreira disse...

Completamente. :D